01/06/2021

Show em Paris reúne milhares de pessoas para evento-teste de Covid-19

Quase 5.000 pessoas dançaram juntas ao ritmo de Indochine —banda francesa que conquistou a fama na década de 1980—, nesta sábado (29), em Paris. O evento fez parte de um estudo científico local sobre a pandemia do novo coronavírus. O público do show não precisou manter distanciamento, mas foi obrigado a usar máscaras.
 
Durante a apresentação, um dos membros da banda, Nikolas Sirkis, pediu ao público que "fizesse barulho" pelos trabalhadores sanitários, os cientistas e, também, para prestar homenagem "a todos os mortos pela Covid-19".
 
Essa experiência, que já foi realizada em outras partes da Europa, foi adiada várias vezes na França, e acontece agora num momento quando a situação de saúde está melhorando e a vacina está prestes a ser oferecida a todos os adultos do país.
 
Neste momento, na França, este tipo de evento é autorizado, mas desde que a distância de quatro metros quadrados entre as pessoas seja respeitada, o que tornou uma série de outros eventos financeiramente insustentáveis. O show deste sábado busca investigar o contágio do vírus no país. Antes do evento, os espectadores fizerem um teste, de diagnóstico negativo, e serão analisados pelas próximas semanas.
 
O público tinha entre 18 e 50 anos e não podia apresentar nenhuma patologia que provoque o risco de morte em caso de contágio da Covid-19, como diabetes ou obesidade grave.
 
"Há meses que não temos tido shows. Voltar a ver a multidão faz bem, devolve o gosto pela vida", disse Loïs, uma técnica de laboratório que conseguiu um lugar perto do palco.